Tarifas abusivas elevam os lucros dos bancos

Os cofres cheios de dinheiro não impedem que os bancos pesem a mão nas cobranças para os clientes. Os reajustes no valor das tarifas bancárias são absurdos. A exploração só aumenta.

Dados do Banco Central apontam que o aumento nos preços dos pacotes de serviços das cinco maiores organizações financeiras do país foi de 5,5% em um ano. Já a inflação foi de 2,7% no período.

Mesmo sendo a empresa que cobra as menores tarifas, a Caixa foi a que mais reajustou os valores. Os pacotes padronizados subiram 9,7% em média. Em segundo lugar está o Santander, com alta média de 7,7%. Logo depois, o Itaú, Bradesco e Banco do Brasil.

O BC estabelece que os bancos podem cobrar por quatro pacotes de serviços, com diferentes quantidades de operações. Nestes grupos, o valor aumentou em todas as empresas.

Os números comprovam que os bancos não precisam explorar os clientes com aumentos abusivos nas tarifas cobradas. A Caixa, BB, Itaú, Santander e Bradesco alcançaram lucratividade de R$ 77,4 bilhões no ano passado. Somente no primeiro trimestre de 2018 foi de quase R$ 20 bilhões.