Dia de luta no Itaú na Bahia e Sergipe

Bancários da Bahia Sergipe realizam protestos e paralisações nas agências do Itaú de diversas cidades nesta quinta-feira (1º/2), contra os desmandos do banco, que vem tentando implementar mudanças nas relações de trabalho sem negociação com os empregados. Em dezembro, o Itaú já tinha tentado alterar a forma de gozo das férias e agora, anunciou que não fará mais a homologação das demissões nos sindicatos a partir desta quinta-feira. 

Na Bahia, os sindicatos paralisaram agências do banco em Salvador, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Jequié, Eunápolis, Brumado, Itapetinga e Vitória da Conquista. Em Sergipe, também teve manifestações nas unidades do Itaú em Aracaju.  

A resposta foi a paralisação de agências em diversas cidades do país, como forma de deixar bem claro que os bancários não aceitarão a retirada de direitos.

A categoria tem uma Convenção Coletiva de Trabalho Nacional, que foi construída com a participação dos trabalhadores e após muita negociação com os bancos. A CCT é válida até o dia 31 de agosto e os bancos não podem simplesmente ignorar o que foi acertado, por causa da aprovação da reforma trabalhista. A direção do Itaú sabe disso.

A decisão pela realização das atividades em protesto contra medidas que tenham como base a nova Lei Trabalhista foi tomada pelo Comando Nacional dos Bancários, durante uma reunião no dia 25 de janeiro, em Porto Alegre (RS).