Empregados cobram resposta da Caixa sobre bônus discriminatório

A Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe continua esperando uma explicação da direção da Caixa sobre o novo programa de Bônus, que beneficia apenas gerentes, superintendentes, coordenadores e supervisores, discriminando boa parte dos trabalhadores que participam do resultado da empresa.

As regras para o pagamento do bônus foi divulgada pela Caixa em dezembro sem qualquer negociação com os representantes dos empregados, que cobram que o benefício seja estendido a todos.

O bônus abrange o período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2017, e a apuração para efeito de pagamento ocorrerá após a divulgação oficial do resultado operacional do ano passado. Mas, diferentemente da PLR e da PLR Social, que remuneram todos os empregados, só receberão a remuneração gerentes, superintendentes, coordenadores e supervisores. 

Para o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, a medida é mais uma que visa romper com a unidade, uma das principais características da categoria. “Não é de hoje que os empregados da Caixa se unem em todo o país em busca de conquistas. Sempre incentivamos essa união, e não será desta vez que a direção do banco vai nos desunir. Esse é um momento de fortalecimento da Caixa 100% pública para servir a sociedade brasileira”, explica.